Sofia Batalha, a formadora

Colecção da Casa Simbólica 

Curso de Feng Shui

Sapatos e Feng Shui

Sapatos e Feng Shui é um tema que vem sempre à baila, quando iniciamos o estudo de Feng Shui. Até porque rapidamente começamos a ter noção de que forma o ambiente que nos rodeia nos influencia, não só externamente como internamente. Deste modo, começamos a querer usar o espaço de forma mais plena e consciente. Logicamente, isso afectar também a forma como guardamos os nossos pertences, pois começamos a perceber a sua influência na nossa vida.

A razão pela qual hoje quero falar de sapatos e Feng Shui, é porque uma das perguntas que mais me fazem é sobre o melhor local para guardar sapatos –  não só pela quantidade, mas também pela variedade. Contudo, antes de falar de sapatos e Feng Shui, permitam-me dois comentários.

1. O excesso: “As nossas casas transformaram-se num depósito”

Na minha opinião, vivemos numa sociedade bastante desequilibrada quanto à abundância e consumo. Em suma: todos nós possuímos coisas a mais: sapatos a mais, roupa a mais, etc.. Neste sentido, as nossas casas transformaram-se num depósito do que possuímos.
Originalmente, questões como a arrumação não faziam do Feng Shui. Aliás, a prática original refere-se à procura de equilíbrio na medição da energia emanada pela terra. Atualmente, a arrumação faz parte de prática do Feng Shui. Tendo em conta tudo o que possuirmos, encontrar novas técnicas de arrumação, de categorização e de limpeza, tornou-se fundamental.

  • REFLEXÂO: Vamos imaginar que em vez de dois pares de sapatos, temos calçado para cada estação. Tendo em conta que há quatro, se tivermos no mínimo três pares por estação, já são 12 pares de sapatos. Logo, 24 itens sapatos para arrumar. Ora, numa casa com quatro habitantes, se cada um tem três pares por estação, já são 48 pares! Logo, individualmente, são 84!!! Quase que dá calçar uma centopeia!

2. A simbologia dos sapatos

Relativamente à segunda questão, esta relaciona-se com a simbologia dos sapatos, que difere com a cultura, assim como o tempo.
Simbolicamente, os sapatos têm significados contraditórios. Por um lado, significam autoridade e poder; por outro, remetem à humildade e serviço. Antigamente, nem todos usavam sapatos. Neste contexto, significavam riqueza, liberdade e conforto, mas também vaidade, arrogância e autoridade.
Já nos tempos que correm, os sapatos permitirem-nos caminhar com segurança, conforto e/ou classe. Enfim, o que interessa realmente é que hoje não andamos descalços. Assim sendo, os nossos sapatos são a ferramenta que nos acompanham e mantém seguros os nossos pés, enquanto construímos activamente o nosso dia-a-dia.

 

A importância da limpeza & dos materiais

Simbolicamente falando, é preciso ter em conta que os sapatos, mesmo que guardados, guardam a memória do andar, do caminhar, da acção e dos movimento dinâmico do dia-a-dia. Deste modo, contém energia Yang, ou seja, energia de actividade e movimento.
Por esta razão, é importante fazer uma limpeza dos sapatos, mesmo que já não os use regularmente. Afinal, eles contêm o eco de caminhos que já não queremos percorrer. 

Outros aspectos a ter em conta, que vai muito além dos sapatos e do Feng Shui, são os materiais dos sapatos, assim como o seu conforto. Por esta razão, opte por comprar sapatos confortáveis, de materiais duráveis e que se adaptem ao seu pé e andar. 

 

Sapatos e Feng Shui: Onde guardar os sapatos em casa

Seguidamente e a propósito do tema “sapatos e Feng Shui”, irei listar as zonas da casa onde pode guardar sapatos.

  • QUARTO: Se guarda sapatos no quarto, opte pelo guarda-roupa e não por debaixo da cama. Devido à energia dinâmica do caminhar e à energia Yang em potência, os sapatos são um elemento demasiado activo para guardar debaixo da cama. Deste modo, evitará noites mal dormidas e agitadas.

  • ENTRADA: Muitas pessoas descalçam-se ao entrar em casa, sendo natural que guardem os sapatos na entrada. Para um bom Feng Shui, os sapatos guardados na entrada devem ser os da estação. De outra forma, corre o risco de bloquear o fluxo natural de entrada, devido ao excesso de sapatos. Evite ter na entrada de casa sapatos que não use, pois simbolizam caminhos já não percorridos. Consequentemente, tornam difícil fechar ciclos e/ou processos de decisão.
  • CORREDOR: Tenha em conta que o corredor deve ser uma zona de passagem, onde a energia deve fluir de forma funcional, permitindo a movimentação dos habitantes, sem entraves. Armazenar demasiados sapatos num corredor gera a sensação de que estamos sempre a correr. Ou seja, fica a ideia de que o tempo é curto para tudo. Se o corredor for o único local que tem para guardar os seus sapatos, liberte-se dos pares que não usa, trazendo uma energia mais estável à sua vida.
  • ATRÀS DA PORTA: Muitas vezes, por falta de espaço, este acaba por ser o local de eleição. No entanto, ao arrumamos coisas atrás das portas, estas deixam de abrir completamente. Simbolicamente, as portas são os nossos processos de mudança, a nossa capacidade alterar a vida. Por essa razão, devem puder ser abertas completamente.
  • DESPENSA: O problema da despensa é que este é um local de armazenamento onde colocamos de tudo um pouco. Por esta razão, a energia acaba por ser bastante dispersa e confinada. Quanto ao simbolismo, a despensa simboliza as nossas crenças internas, as nossas cristalizações e coisas por dizer. Demasiados sapatos na despensa, principalmente se guardados na prateleira de cima, podem criar uma energia de indecisão ou dispersão. Idealmente, a despensa deve conter apenas comida.

 

“Afinal, qual o melhor local para guardar os sapatos na minha casa?”

Na verdade, há apenas dois locais que se devem realmente evitar: debaixo da cama e atrás das portas. Apesar de serem locais que possibilitam a arrumação, condicionam de forma severa o fluxo harmonioso no espaço. Logo, acabam por confinar a vivência dos habitantes.
Onde quer que guarde os sapatos, é importante que não sejam demais. Relativamente a sapatos e Feng Shui, não se esqueça que os sapatos que não usa, representam caminhos e direcções que já percorreu e que já não fazem sentido. Ou seja, ao guardar sapatos que não usa, está propiciar uma repetição de padrões na sua vida.
Enfim, quanto a sapatos e Feng Shui, calçe-se bem e confortavelmente, caminhando de forma segura plena na vida!

*Artigo publicado no sexto número da Revista Vento e Água