Sofia Batalha, a formadora

Colecção da Casa Simbólica 

🙏🌺❤️2018 foi um ano de transcendência e inscendência. Um ano de aprendizagens e gratidão. Gratidão por todo este caminho que me preenche e traz sentido e significado à minha vida e à vida de tantas outras pessoas, alunos e clientes.

Aprendi o valor especial da Disponibilidade.

Esse profundo processo de entrega e rendição que nos permite fluir sem expectativas, aproveitando e saboreando cada momento surpreendente em todas as suas cambiantes.
Aprendi que para se estar e ser verdadeiramente disponível temos de aceitar a vulnerabilidade e resgatar a inocência, pois só ela é verdadeiramente disponível e sincera.
Aprendi que este poderoso estado de receptividade nos abre a um estado de revelação, de simplesmente ser.
Aprendi que esta revelação nos traz de volta à nossa autenticidade, à verdade singular e única de cada um.

Existe uma fina fronteira entre a disponibilidade e aceitação de algo tóxico. É importante mantermo-nos disponíveis em ambientes e relações tóxicas. A verdadeira disponibilidade é um ténue véu, que pode estar esticado ou enrolado. Ao conhecê-la encontramos também uma fronteira de auto-amor. Em locais ou relações duvidosas é importante estarmos disponíveis para sair, mudar, com todas as consequências.

Disponibilizarmo-nos a aceitar realmente as mudanças não solicitadas, aquelas que nos entram pela porta adentro sem aviso, as duras, as caóticas, as violentas. Mas também as que são inesperadamente boas e inspiradoras.

Só a verdadeira Disponibilidade activa a coragem, o acto de enfrentar a vida apesar do medo, de avançar apesar das inseguranças.

Estás disponível para te relacionares de forma pura com quem te rodeia? Com o teu contexto? Ou evitas contactos e explorações?

Esta Disponibilidade é um processo dinâmico e enraizado. Mantém-nos em fluxo de uma maneira centrada. Centrada na raiz da experiência, activando a nossa energia mais pura e essencial, o núcleo do nosso ser.

Aprendi que esta valiosa Disponibilidade não é apenas para o exterior (transcendência), mas também, e principalmente, para o interior (inscendência), onde voltamos a nós, inteiros. Esta Disponibilidade interna deslaça nós de crenças e listas de “deves e haveres”. Liberta-nos!
Estás verdadeiramente disponível para 2019?🙏🌺❤️

Foto: Thais Cappareli e Gabrielle Berger