Sofia Batalha, a autora

Coleção Casa Simbólica

Uma Casa Feliz

Curso de Feng Shui no IMP

Gratidão e Preocupação

Antes de falar sobre Gratidão e Preocupação, deixem-me começar por partilhar algo:

Sempre procurei e nem sempre encontrei.
Sempre li e pesquisei e nem sempre compreendi.
Sempre explorei, mas nem sempre integrei.
Muitos métodos, fórmulas, abordagens, enfim…
Muitas formas de viver a vida e encontrar significado no mundo, nas nossas acções e concretizações, nas procuras e vazios.
O tempo e a experiência incorporam a sabedoria.

Foi esta a viagem, que me levou ao Feng Shui. No princípio, era algo que não sabia exactamente o que era. Isto, porque o Feng Shui tem uma linguagem própria baseada em conceitos de fluxo e energia. Nesse sentido, representa uma nova visão do mundo, que tem de ser integrada, praticada e experienciada: na casa, no corpo e na vida. Desta forma, é importante tomar consciência e curar, sendo capaz de transformar crenças e bloqueios.

A minha viagem

Desde 2004, pratiquei (muito), encontrei padrões e deslacei nós. Sempre de forma inspirada e intuitiva e, claro, novas informações foram também chegando. Compilei tudo, estruturei, li, organizei, estudei e pratiquei ainda mais. Durante esta viagem, criei um novo método, que é também um novo mapa, que liga vários pontos e temas, como o Feng Shui Simbólico© e o Feng Shui Lunar.

Obviamente que também estas novas formas de praticar Feng Shui, possuem quatro fundamentos base e quatro ferramentas. Neste sentido, é um método intuitivo e inspirador, com raízes no sagrado feminino, cíclico e circular. Em suma: representa uma nova forma de olhar e sentir a casa para além da estrutura ou de contas metafísicas.

Um método que une o passado oriental e o presente ocidental, trazendo mais sentido e significado ao aqui e agora.

Se por um lado, houve uma revolução interna (na minha própria casa e vida); também a houve externamente, com alunos e clientes. Os anos passaram e hoje em dia, o termo Feng Shui Simbólico faz parte do léxico comum do Feng Shui em Portugal. Assim como os termos “espaço emocional” ou “simbologia pessoal”. Obviamente que este método tem sido disseminado por diversas pessoas, que encontraram sentido na sua casa e vida, através desta prática. Obviamente que tal me deixa orgulhosa e feliz.

Muita gratidão a todos 

Na minha opinião, uma palestra ou um fim de semana é o suficiente para nos apaixonarmos pela abordagem. Naturalmente, que fica muitíssimo aquém do conhecimento ou da sabedoria necessários, para fazer consultas ou formações de forma ética, profissional e responsável.
Muitos alunos que terminam cursos de Feng Shui acabam por praticar essencialmente a abordagem do Feng Shui Simbólico®. Nesse sentido, dão consultas e formações e fazem as suas leituras emocionais ou intuitivas da casa.

A verdade é: muitos dos profissionais de Feng Shui em Portugal praticam uma abordagem intuitiva ou vivêncial, tendo por base o Feng Shui Simbólico.

 

O outro lado da medalha

Se por um lado, saber que o meu trabalho motiva e inspira, nem tudo é perfeito. Não é invulgar encontrar pela internet quem publicite este método, com frases ipsis verbis retiradas dos livros Colecção da Casa Simbólica ou das minhas formações. Falo de pessoas que nunca estudaram comigo. Se por um lado fico honrada pela partilha deste conhecimento, por outro fico preocupada pela falta de experiência e responsabilidade de quem o pratica. Este não é, nem pretende ser, o único método válido na casa e no Feng Shui! Contudo, se o queremos praticar, que seja com boas bases e sentido.

Se queremos atestar e validar a qualidade da prática deste poderoso método, é importante que sejamos responsáveis e éticos na práticaNão podemos descorar a enorme responsabilidade que é entrarmos na casa de alguém. 

 

A responsabilidade (curso e certificação)

Primeiramente, é preciso entender que falar de Feng Shui é falar de entrar no mundo mais privado, interno e singular de alguém. Como profissionais de Feng Shui, não somos meros convidados. Pelo contrário, somos profissionais e, como tal, espera-se que encontremos soluções. Para isso, é importante não julgar o espaço, mas, sim, apreciá-lo, senti-lo, observá-lo e encontrar soluções válidas para os habitantes daquele espaço, num tempo em concreto. 

Para praticar profissional, ética e responsavelmente neste método é imprescindível:

  1. A frequência no Curso de Feng Shui Lunar
  2. Certificação Profissional (em caso de dúvida opte sempre por um profissional certificado) 

 

Note que não digo isto questões comerciais ou para “ter inscrições nos cursos”. Digo-o, porque sei que sem este acompanhamento de descoberta e exploração do Feng Shui como desenvolvimento pessoal, na casa e na vida, não o podemos fazer para outros. Sem a formação, não compreendemos realmente o método. Sem tempo de integração, não estamos a praticar, acabamos por tentar “colar teorias abstractas”.
Quanto ao objectivo do curso de Feng Shui NÃO, não se pretende criar clones de regras dogmáticas, mas permitir que cada um tenha a oportunidade de sentir e experienciar as subtilezas desta abordagem. Pode saber mais sobre a Colecção da Casa Simbólica onde o método é explorado.

 

Seja responsável e ético na sua prática!
O Feng Shui Simbólico® usa a dose certa* de mente e emoção.

*A dose certa é diferente para cada um de nós!

 

Sendo um método desenvolvido e sistematizado pela minha experiência pessoal, o Feng Shui simbólico® é uma marca registada de Sofia Batalha (desde Novembro 2016). Todos os seus conteúdos constam da obra, cujo registo na SPA tem o n.º 325/2016, manual de feng shui simbólico, lunar e feminino de 1 de Fevereiro de 2016.