Ana antunes é professora no Curso de Feng Shui Lunar!

Personalizada, Compassiva, Profunda, Delicada

Ana Antunes | Inner Flow | info@innerflow.eu

O que te fez interessar por Feng Shui?
Descobri o feng shui durante uma viagem a Macau em 1998.
Fez imediatamente sentido para mim que os espaços exteriores influenciassem o modo como nos sentimos.
Foi o constatar de algo óbvio. Que isso fosse tema de estudos milenares foi uma surpresa e por haver todo esse corpo de conhecimentos acumulados quis saber mais.

Como foste seguindo os passos da formação? O que te fez sentido e o que não?
Mal regressei a Portugal comecei a procurar cursos. Infelizmente na altura só me apareceram opções em sítios distantes e por isso comecei através da leitura de livros. Na altura não havia muitos. A maior parte eram case studies com aplicações de feng shui clássico com poucas ou nenhumas explicações técnicas. Tudo começou a fazer sentido quando encontrei um livro bastante mais completo que seguia a abordagem intuitiva. Perseverei na pesquisa de cursos até que descobri o IMP. Para mim era muito claro que a abordagem intuitiva era a que fazia mais sentido. Durante o curso descobrir o FS simbólico. Encontrar a ligação entre decoração, simbologia pessoal e psicologia foi (mais) uma revelação. Depois aprofundei os conhecimentos com o curso de FS Lunar e Feminino e a certificação. Paralelamente também tenho estudado Bazi no IMP, com a Serpente da Lua e com o Jerry King.
Pelo caminho fiz outros tipos de formação: os círculos Mulheres que correm com lobos da SerEncantado, sobre a vida e a morte na associação AMARA, sobre xamanismo no ICI. A esta altura estou a explorar a psicoterapia das constelações familiares. Sinto que também vai ser útil no meu trabalho de FS.
Para mim os métodos personalizados fazem sentidos, as receitas não.

De que forma mudou a tua vida?
Eu senti-me chegar a casa. Encontrei o meu lugar. O FS permitiu-me evoluir em muitos sentidos, conhecer pessoas fantásticas. Sobretudo deu-me ferramentas para avançar de forma autónoma e para assumir a minha responsabilidade pela minha vida. Também me permitiu olhar de frente para as minhas áreas de sombra e agir sobre isso.

Queres partilhar alguma história sobre a aplicação do Feng shui na tua vida? O que resultou, o que não resultou?
As receitas não resultam. Sou uma fervorosa adepta das abordagens individuais e da experimentação. Colocar uma intenção clara no trabalho e dar tempo ao tempo resulta sempre. O sentido de urgência, a ansiedade e o desespero não ajudam. É preciso encontrar alguma calma e perceber o que é realmente importante trabalhar a cada momento e fazê-lo com tempo e sem expectativas fixas.
No último ano fiz em conjunto com uma pessoa de família um trabalho profundo de limpeza, triagem e organização na nossa casa de família. É impressionante a quantidade imensa de energia que se liberta quando abraçamos conscientemente esse processo. Uma intervenção poderosa de FS pode ser tão simples como limpar e organizar as nossas casas.

Queres deixar algumas palavras para quem se interesse por Feng Shui?
A mim interessa-me particularmente o FS como ferramenta de desenvolvimento pessoal. Penso que quem se interessa por FS se estiver disposto a fazer uma abordagem mais pessoal e profunda deve experimentar essas ferramentas poderosas que ficam para vida e que permitem seguir um caminho autónomo de descoberta e crescimento.

O que tens incorporado na tua prática pessoal e profissional? (desenho emocional da casa, conceito de espaço emocional, simbologia pessoal, ciclos lunares ou femininos…)
A esta altura a minha prática pessoal é muito mais xamânica. O feng shui tornou-se uma âncora física para as minhas intenções.
Considero o trabalho com a simbologia pessoal fundamental em contexto de consulta, assim como a utilização do desenho emocional para o diagnóstico e dos ciclos temporais para as curas. Penso também que uma atitude compassiva, aberta às novidades e ancorada no presente ajuda os processos.

ATENÇÃO: todas as encomendas feitas de 27 de Julho a 12 de Agosto só serão enviadas a partir de 16 de Agosto. Obrigada! Ignorar