Sofia Batalha, a autora

Coleção Casa Simbólica

Uma Casa Feliz

Curso Feng Shui Lunar

Características da Casa da Guerreira
  • Arquétipo de Sombra – Relaciona-se com o mundo interno, com um momento mais introspetivo e profundo.

  • Mulher que deixa marca no mundo — procura desafios e sucesso, através de resultados, mestria, poder ou libertação.

  • A Casa é – A Casa de Carreira.

  • O tema desta casa é – A organização, o trabalho, a assertividade e a independência.

  • Deusa associada – Atena.

  • Cristal Pirite.

  • Ponto Cardeal – Noroeste.

Arquétipo da Guerreira

Em termos de fase de vida de uma mulher, este arquétipo da Guerreira alinha-se com a tensão pré-menstrual (TPM) e a menopausa.

É a Guerreira que age em função de si própria e dos seus próprios interesses. É capaz de se defender.

Quando não permitimos que esta guerreira arquetípica cumpra a sua função de cortar pela raiz o que não serve, surgem problemas. Aprender a dizer não sem culpa e criar fronteiras de forma saudável representam a energia deste arquétipo. Sem a activação desta guerreira, problemas de saúde e instabilidade emocional instalam-se. Irritação, depressão, ansiedade, raiva ou tristeza são apenas algumas das expressões emocionais que podem ocorrer por não estarmos a permitir fluir na nossa verdade.

A Guerreira decide, é confiante e quer deixar a sua marca no mundo. Normalmente é orientada para a carreira e projectos. Procura sucesso, através de resultados e de ser livre.

 

A casa da Guerreira — A casa de carreira

A casa da Guerreira é uma casa organizada, muito organizada. Idealmente, só contém o essencial, para que a organização e uso diário sejam simplificados.

É uma casa não muito ocupada ou vivida, pois a Guerreira passa muito tempo fora, normalmente em trabalho. Mas é uma casa preocupada com a estética, com a coordenação de cores, materiais, padrões e texturas. Acima de tudo, é uma casa limpa, quer tenha mais ou menos coisas (preferencialmente arrumadas).

Geralmente, a cozinha é muito pouco vivida, mas contém todo o material necessário, mesmo que nunca usado.

Pode ser uma casa onde seja difícil caber mais alguém. Pode haver desafios na gestão do espaço partilhado, pois a Guerreira gosta de estar em controlo.

O desafio da casa da Guerreira é simplesmente estar. Vivê-la e assumi-la. Activar o coração da casa, cozinhando, transmutando e evoluindo.

 

Texto adaptado do livro, Uma Casa Feliz, de Sofia Batalha