Sofia Batalha, a autora

Curso de Feng Shui no IMP

Curso Feng Shui Lunar

Uma Casa Feliz

Cada uma das divisões da casa contêm funções práticas distintas, desde dormir, cozinhar, estar ou limpar. Associada a cada uma destas funcionalidades, existe uma simbologia que expande a com-preensão de cada uma das divisões que usamos diariamente.
Neste caso falaremos do Hall ou entrada que representa uma transição para o interior.

É um espaço de transição, a primeira camada do eu, um local de filtragem, de acolhimento, separação e protecção.

A entrada é um espaço transitório entre a esfera pública e o mundo privado dos residentes, que cria uma primeira impressão e as primeiras impressões são sempre importantes.
A entrada da casa deve ser pragmática e funcional acima de tudo. Uma porta ou um hall convidativo são símbolos poderosos da qualidade emocional dos habitantes.
A entrada na casa deve servir como filtro. Deve ter espaço para libertar as camadas exteriores, tais como sapatos, casacos, chaves, correio ou malas, de forma a que não comprometam a passagem ao nível seguinte. Esta transição para o mundo interno dos moradores pode ter uma qualidade de libertação, limpar o que vem de fora e adaptá-lo ao interior. 
Se a entrada da casa aparenta não ser segura, a resposta visceral é não se sentir bem-vindo, criando alguma intimidação.
Idealmente não deve abrir directamente para o interior da casa, criando algum resguardo de protecção e surpresa do que vem a seguir.
A entrada pode criar um momento ritual de separação entre a actividade e exigências da vida exterior e o acolhimento do espaço privado. Idealmente deve criar um sentimento de quietude e calma.

Como é a sua entrada?