Tenho andado a sentir necessidade de escrever algo sobre o I-Ching, cuja tradução actualizada é YiJing.
YiJing é o nome do mais importante e ancestral clássico chinês sobre a eterna e constante mudança.

O caracter composto Yi significa alternar, mudança, fácil, troca, comunicação e divinação. E Jing tem a tradução de fio, direito, vertical, longitude, regra e clássicos.
Criado pelos ancestrais xamãs, este antigo sistema oracular baseia-se no conhecimento do simbolismo dos Guas.
É uma compilação anterior à consolidação da escrita ideográfica chinesa. O “texto” original é composto somente de Guas (trigramas e hexagramas), um conjunto de símbolos oraculares. Os comentários foram acrescentados posteriormente e por diversas fontes, tanto pela via legal e ritual de Confúcio, como pela via mágica e xamanica de Lao Tse (Taoísmo).

O processo de divinação, tem por base a simbologia atribuída a cada Gua.
Um bom mestre de YiJing nunca depende do texto escrito, pois conhece o significado simbólico inerente ao Bagua. A sua técnica mais básica de previsão no YiJing é de uma observação profunda, lenta e sentida .
Cada Gua tem várias camadas de significados simbólicos associados. É um diagrama, um arquétipo simbólico que representa todos os objectos e situações que ressoam com a sua forma energética. É uma forma vibracional à qual ressoam características específicas do espaço e do tempo. No seu conjunto são símbolos que promovem o pensamento especulativo.

YiJing baseia-se em 3 premissas fundamentais. Em primeiro lugar o axioma de que tudo está num estado de constante e perpétua mudança. Em segundo lugar que futuro é um conjunto de possibilidades infinitas que podem ser reduzidas a um certo número de probabilidades. Em terceiro lugar que devemos de refinar o espírito, cultivar a mente e viver o corpo de forma a acedermos ao campo de Qi, vivo, invisível e universal que nos circunda.

Para realizar uma boa tiragem de YiJing há três dimensões a ter em consideração:
O Espaço – local sagrado, determinado pelo Feng Shui.
O Tempo – Estar no tempo certo.
O Ritual – Dança, música, incenso, oração, meditação ou contemplação.

A maioria das traduções de Yijing existentes no mercado têm por base os comentários de Confúcio. É preciso ter em mente que esta é só uma das suas vertentes, e que a base deste clássico é xamânica, simbólica e temporalmente ciclíca.