IMG_2447(Aluna da ENFS e FSFeminino)
Aluna dos 3 anos do curso curricular da Escola Nacional de Feng Shui no Instituto Macrobiótico de Portugal. Actualmente uma das professoras da ENFS. Grande capacidade de aprendizagem, organizada e honesta na sua abordagem.

Nome: Sofia Lobo Cera
Nome do projecto: Sofia Lobo Cera – consultora de feng shui
Website: www.sofialobocera.com
Email: geral@sofialobocera.com

O que te fez interessar por Feng Shui?
Há uns 16 anos, a minha mãe comprou uma enciclopédia de Feng Shui. Olhei para o livro e senti “lê-me!” Comecei a folhear folha a folha e tudo me fazia sentido e me parecia tão familiar. O tempo foi passando e fui lendo cada vez mais livros sobre Feng Shui, à medida que ia aplicando à minha vida pessoal. Mais tarde, formei-me em engenharia e comecei a trabalhar na área. Passei por diversas experiências, desde a indústria, à construção civil, aos resíduos e etars e certificação. Mas em todas essas experiências sentia que me faltava algo que me completasse. Sentia que o meu caminho não era por ali, embora gostasse muito do que fazia. Após alguns anos a pensar no que realmente gostava de fazer e no rumo que queria dar à minha vida houve um dia, aliás um momento, em que todo o entendimento desceu sobre mim. Sorri e disse “Vou tirar um curso profissional de Feng Shui! É isso que quero fazer, ajudar os outros a terem uma vida melhor e mais feliz!”

Como foste seguindo os passos da formação? O que te fez sentido e o que não?
Após o meu momento de “Eureka”, comecei por uma pesquisa exaustiva de todas as escolas e cursos que haviam na altura em Portugal e depois de avaliar, optei pela Escola Nacional de Feng Shui, que na altura trabalhava em parceria com o Instituto Macrobiótico de Portugal. Pareceu-me ser o curso mais completo, que tocava não só em várias vertentes, mas também em diversas abordagens. Ter a oportunidade de ter professores de vários países também me cativou, pois é importante ver como o Feng Shui é visto e interpretado por outras culturas. No final do primeiro ano letivo, fui convidada para ser professora assistente e tal experiência permitiu-me crescer e evoluir mais nos meus estudos. Já no segundo ano, depois de ter passado no exame com distinção, convidaram-me para ser coordenadora dos alunos e ser professora de algumas matérias práticas. Esta fase não foi fácil, pois tinha o meu trabalho, estava no terceiro ano do curso que era muito exigente e ainda dava aulas e apoio aos alunos. Já na altura dava também workshops e ainda escrevia artigos e a minha newsletter mensal.
Após o término deste ano letivo e com um exame profissional de dois dias senti “tarefa concluída, mas o meu caminho não termina aqui!” A somar a todas estas tarefas, continuei os meus estudos avançados, a fazer outros cursos de Feng Shui, nomeadamente outras abordagens como a da Sofia Batalha, que me foi tão importante neste meu caminho. O curso de Feng Shui Feminino ajudou-me a esclarecer muitas questões internas e entender muitas questões externas.

De que forma mudou a tua vida?
Passei a ser uma pessoa realizada e que se encontrou profissionalmente, que ama o que faz e que tem a bênção de poder ajudar os outros a terem uma vida melhor.

Queres partilhar alguma história sobre a aplicação do Feng shui na tua vida? O que resultou, o que não resultou?
Tenho tantas, que nem sei qual escolher! Mas, partilhando uma história pessoal, houve um momento da minha vida em que estava a chegar a altura de dar um determinado passo muito importante, mas para o dar precisava que tudo à volta se compusesse e me apoiasse, pois o risco era muito elevado. Passou-se talvez um ano enquanto andei a marinar os meus pensamentos, pois a posição de “auditar o próprio filho” era pouco fácil de aplicar. Até que mais uma vez o meu momento “Eureka” chegou – “Bem, se ajudo tanta gente a ter uma vida melhor, hei-de conseguir fazer o mesmo comigo!”. Meditei e consegui distanciar-me de mim e dos meus espaços, tal como se de mais um cliente se tratassem. Bom, modéstia à parte, fiz a “coisa” tão bem feita, que o Universo compôs-se, o passo deu-se e eu respirei de alívio.

Queres deixar algumas palavras para quem se interesse por Feng Shui?
Estudar Feng Shui não é sinal obrigatório de se ser consultor, pois ou se tem vocação para isso ou não se tem. Mas estudar Feng Shui pode ser muito útil para o conhecimento interno de cada um e simultaneamente ter uma vida melhor.

Das formações da Serpente da Lua® que participaste qual a que te fez mais sentido? Porquê?
Feng Shui Feminino, pelas razões que expliquei acima. Ajudou-me a avançar um pouco mais no meu caminho.

O que tens incorporado na tua prática pessoal e profissional? (desenho emocional da casa, conceito de espaço emocional, simbologia pessoal, ciclos lunares ou femininos…)
Acabo por incorporar de tudo um pouco, ainda que dê muita ênfase à simbologia pessoal.